Feliz 2017 !

 

Completamos 3 anos de atividade e Continuamos com nosso atendimento urológico no consultório.

Realizamos , também , cirurgias particulares como postectomia, vasectomia , de prostata e calculo renal em Hospitais por pacote pré estabelecido.

Fimose, Parafimose , Balanopostite e Postectomia

Glande do pênis – porção mais distal do pênis e local, onde ,geralmente termina a uretra.

Prepúcio –é a pele que recobre o pênis

Fimose – É a impossibilidade de retrair o prepúcio e expor a glande, pode ser de nascença como nas crianças ou consequência de repetidas balano postites (inflamações do prepúcio e glande)

 

Parafimose– é o inchaço doloroso do prepúcio (pele que recobre a glande do pênis) distal ao anel da fimose. Ocorre se o prepúcio permanecer retraído por tempo prolongado.

Bálano postite – é a inflamação da glande e prepúcio do pênis, pode ocorrer como resultado da má higiene abaixo do prepúcio, causando acumulo de secreções e proliferação de germes e fungos. Ocorre também, por doenças venéreas e por alergias. Ocorre com mais frequência em indivíduos diabéticos e imunodeprimidos.

 

Postectomia / Circuncisão – é a Ressecção cirúrgica do prepúcio. Indicações para postectomia incluem fimose, balano postites de repetição, higiênicas, infecções urinarias em meninos , infecção recorrente de HPV, estéticas em hipertrofia de prepúcio e religiosas em algumas culturas.

Plástica de freio bálano prepucial – em indivíduos com freio bálano prepucial curto, de tal forma, que causa desconforto peniano durante ou após o intercurso sexual.

 

Conteúdo de caráter informativo. Consulte sempre um médico especialista

Verruga genital e papiloma virus humano – HPV

As Verrugas em órgãos genitais são causados pelo Papiloma Virus Humano ( HPV). Dos mais de 80 genotipos conhecidos , cerca de 20 infectam o trato genito urinário. Os mais comuns são os tipos 6 e 11.As verrugas podem causar dor, coceira e/ ou sangramentos. Os tipos 16, 18, 31, 33 e 35 são associados a displasias e carcinomas. Um individuo com verrugas pode ter múltiplos tipos de vírus na mesma lesão.

A maioria das infecções não apresentam lesões visíveis e não existe meio conhecido de erradicar o vírus. É recomendado a remoção de lesões visíveis. O tratamento das verrugas é realizado com uso de substancias tópicas ( podofilina, imiquimode, ATA) e/ou cirúrgico ( crioterapia, electroterapia, shave, etc). Recorrencia das lesões é mais comuns nos primeiros 3 meses. Quando não há lesões visíveis é recomendado o tratamento apenas quando há alteração displasica no tecido afetado.

 

Referencias:

Smith’s General Urology 17ed 2008. Emil Tanagho.

 

Conteúdo de caráter informativo. Consulte sempre um médico especialista

Cálculos Renais

Calculos Renais

Litiase urinaria ou calculose urinaria é  a terceira afecção mais comum do aparelho urinário, após as infecçoes urinárias e doenças relacionadas a próstata. A prevalencia nos EUA é cerca de 10% nos homens e 7% nas mulheres.

A teoria  para a formação dos calculos ainda não foi totalmente elucidada. O processo se inicia pela mineralização de substancias organicas e inorganicas da urina (proteina  e matrix de infecção) , depende da concentração de íon, do ph da urina, da quantidade de água da urina, concentração de inibidores como citrato, magnesio e pirofosfato.

Fatores de Risco

-Baixa ingesta hidrica diária

-Dieta rica em gorduras saturadas e insaturadas, proteinas animais e açucar. Alta dieta de Sodio.

-Dieta pobre em proteina vegetal, fibras e carbohidratos não refinados.

-Pouca Atividade fisica

-Clima seco

-Historia Familiar

-Medicamento: triantereno, anidrase carbonica, indinavir

-Cristaluria – microcristais na urina

Variedade  dos cálculos:

  • Cálcio  80-85%
  • Acido Úrico :  <5%. mais frequente em homens
  • Cistina -raro
  • Estruvita – mais comum em mulheres e relacionado a infecção urinaria de repetição.
  • Xantina -raros
  • Indinavir – em coquetel para HIV

 

Alterações metabólicas na urina:

-Hipercalciuria  12%

-Hiperuricosuria  8 %

-Hiperoxaluria  5%

-hipocitraturia  17%

 

Sinais e Sintomas

 

– Dor em Cólica renal: causada por obstrução urinária e distenção aguda do ureter e capsula renal . A  dor varia  de individuo para individuo, e depende da localização do cálculo, grau de obstrução, e anatomia do paciente. A dor não depende do tamanho do calculo. Pequenos cálculos ureterais podem causar colicas intensas e calculos coraliformes renais podem apenas causar incomodo lombar.

 

– Hematuria – Pequenos sangramentos  na urina

 

– Infecção Urinaria associada -Sintoma de ardor para urinar e frequencia miccional aumentada.

 

– Febre Associada – incomum, mas pode estar associado a pielonefrite. Procurar PS.

 

Referencias:

Smith’s General Urology 17ed 2008. Emil Tanagho.

Campbell-Walsh Urology 10th Edition. Wein.

 

Conteúdo de caráter informativo. Consulte sempre um médico especialista

Afecções comuns da Próstata

A Próstata

A próstata é um órgão localizado na pelve masculina entre a bexiga e uretra, posteriormente pelas vesículas seminais e reto. Tem cerca 20-30g , tamanho de uma noz  e consistencia fibroelástica. Sua função auxiliar na ejaculação e   produzir a secreção prostática , um dos elementos do plasma seminal

Cada ejaculação tem volume de cerc de 3,0ml, os espermatozoides representam cerca de  1% do volume e o restante o plasma seminal. Este último constituido principalmente  pela secreção prostática (0,5 ml), secreção da vesícula seminal (1,5 -2,0 ml ), glândulas de Cowper e Littre (0,1-0,2ml). A secreção prostática contám o PSA (antigeno prostatico especifico) , Citrato, Frutose ,zinco, albumina prostática e outros.

 

Slide39

 

 

As Afecções  Mais Comuns da Próstata são:

 

Cancer de Próstata

 

É o  Câncer mais frequente no homem  apos o câncer de pele.

Dados do Instituto Nacional do Cancer (INCA) estimaram 68.800 novos casos em 2014, com 13.770 mortes.

Dados da Organização mundial da Saúde (OMS) , demonstram 685,7 mil mortes de Homens  no Brasil no ano de 2008, sendo os canceres responsáveis por 102,8 mil ( 15 %).

Dentre as mortes por Câncer,  o de Próstata é responsável por 14% e  Bexiga por 2,1%.

Geralmente não causa sintomas. Pode causar sintomas com dor óssea, dificuldade para urinar, sangramento na urina, e insuficiencia renal nos casos avançados.

É aconselhavel, as pessoas que tem casos na familia de cancer de próstata ,a fazer rastreamento, com Exame de Toque retal e dosagem de PSA a partir dos 40  anos.

 

Hiperplasia Prostatica Benigna  (HPB)

 

O HPB é um  tumor  benigno  comum no homem (alteração anatomica) , e sua incidencia está relacionada com a idade. Tem prevalencia de 20% entre 41-50 anos, 50% entre 51-60 anos e >90% em pessoas acima de 80 anos. Os sintomas miccionais são menos frequentes, mas são também relacionadas a idade. Na idade de 55 anos , cerda de 25% dos homens tem queixas relacionadas a micção , e aos 75 anos cerca de 50%.

Os sintomas são causados pela obstrução do fluxo urinário através da próstata, e pelas alterações estruturais na bexiga devido a obstrução. Entretanto, os sintomas podem ser causados   somente pelas alterações na bexiga  pela idade , além de outras afecções sem relação com a próstata e bexiga como apnéia obstrutiva do sono, Doença nefrologica , Poliúria e outras doenças sistemicas.

 

Prostatite

 

Inflação da Próstata decorrente de principalmente de infecção bacteriana.

Pode ser espontânea ou apos manipulação urinária (passagem de sonda, apos cirurgia ou biopsia de próstata.

Além de ter carater agudo ( dor e febre) ou cronico ( desconforto pelvico crônico)

 

 Referencias:

http://www.who.int/healthinfo/global_burden_disease/estimates_country/en/

http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/tiposdecancer/site/home

http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=02

Smith’s General Urology 17ed 2008. Emil Tanagho.

Campbell-Walsh Urology 10th Edition. Wein.

Complicação de HPB Não Tratada e Indicação Cirúrgica

 

 

 

 

Indicação de Tratamento por Cirúrgia na HPB

 

  • Infecções Urinárias Frequentes
  • Sangramento urinário de causa Prostática
  • Cálculos Vesicais
  • Jato urinário muito fraco /Retenção urinária / Incontinencia urinaria por urgencia ou paradoxal
  • Hidronefrose com ou sem insuficiencia renal
  • Esvaziamento vesical incompleto
  • Falha de tratamento com medicação
  • Intolerância a medicação / inacessibilidade a medicação
  • Não se acostuma ou Não se habitua a tomar medicação. Desiste do tratamento clinico e prefere cirurgia)

 

hpb_clinica complicacao de HPB

Vasectomia

Vasectomia

Cirurgia para esterilização voluntária masculina

 

Lei do Planejamento Familiar número 9263 de 12 de janeiro de 1996 – Art. 10 – I – em homens e mulheres com capacidade civil plena e maiores de vinte e cinco anos de idade ou pelo menos, com dois filhos vivos, desde que observado prazo mínimo de sessenta dias entre a manifestação da vontade e o ato cirúrgico, período no qual será propiciado à pessoa interessada acesso a serviço de regulação da fecundidade, incluindo aconselhamento por equipe multidisciplinar, visando desencorajar a esterilização precoce;

§ 1º – É condição para que se realize a esterilização, o registro de expressa manifestação da vontade em documento escrito e firmado, após a informação a respeito dos riscos da cirurgia, possíveis efeitos colaterais, dificuldades de sua reversão e opções de contracepção reversíveis existentes.

§ 3º Não será considerada a manifestação de vontade, na forma do § 1º, expressa durante ocorrência de alterações na capacidade de discernimento por influência de álcool, drogas, estados emocionais alterados ou incapacidade mental temporária ou permanente.

§ 5º – Na vigência de sociedade conjugal, a esterilização depende do consentimento expresso de ambos os cônjuges.

 

vasectomia_final

Não realizamos no Consultório -apenas em regime hospitalar

Conteúdo de caráter informativo. Consulte sempre um médico especialista

 

Motivos frequentes de consulta ao urologista

Motivos frequêntes que levam o paciente e os familiares a procurarem o  urologista:

 

– Check up Masculino : Risco de câncer de próstata, impotencia, ejaculação precoce, perda de libido

– Sintomas miccionais: dor para urinar, jato urinario fraco, acordar muitas vezes para urinar, ir muitas vezes urinar e com vontade subida, perda de urina, dor na bexiga, Sangue na urina,  Retenção urinária aguda e crônica,  uso de sonda vesical de demora

-Dor lombar em cólica e litiase urinária (“pedra nos rins”)

– Inflamação no penis,verrugas genitais, infertilidade, esterilização voluntária masculina, dor testicular, varicocele

– Cancer urológico: Rim , próstata, bexiga, testiculo, penis, adrenal, ureter, uretra.

-Incontinencia urinaria feminina

– Alterações em exames radiológicos do trato urinario: hidronefroses, nódulos e cistos renais, litíase urinária, nódulo em adrenal, nódulos testiculares, varicocele, espessamento vesical , lesão vesical,  aumento de volume prostático, residuo pos miccional elevado

-Em crianças:  infecção urinária de repetição, fimose, hidronefroses, litiases, tumor, hematúria, hipospádia, rim atrófico,

mal formações de trato urinário, válvula de uretra prosterior, refluxo vesico ureteral

 

Realizamos Cirurgias Convencionais , Endoscópicas e Video Laparoscópicas:

– Postectomia, plástica de freio balano prepucial

– Vasectomia (esterilização voluntária masculina)

– Cirurgia para Tratamento de Cálculo renal: Ureterolitotripsia, Ureterorrenolitotripsia flexível, Nefrolitotripsia percutânea

-Cirurgia para Tratamento de HPB (hiperplasia prostática benigna), Ressecção transuretral de próstata, Prostatectomia transvesical

-Incontinencia urinaria feminina de esforço

-Tumores urológicos: Câncer de Próstata, Cânce de Rim, Câncer de Bexiga, Câncer de testículo, Câncer de pênis

-Estenose de Junção Uretero Pielica, Hidronefroses, refluxo vésico ureteral

-Hidrocele, Varicocele

-Estenose de Uretra

-Outros